CTEEP registra R$ 200 milhões de lucro líquido no 1º trimestre de 2010

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), principal empresa privada do setor de transmissão de energia elétrica no Brasil, registrou lucro líquido de R$ 200 milhões no primeiro trimestre de 2010, crescimento de 23,8% em relação ao último quarto de 2009 (R$ 161,6 milhões) e redução de 12,2% comparado ao mesmo período do ano anterior (R$227,9 milhões). De janeiro a março, a receita líquida foi de R$ 388,1 milhões, elevando o valor em 1,8% apurados no quarto trimestre de 2009 (R$ 381,2 milhões) e inferior 7,6% no mesmo período no último exercício (R$ 419,9 milhões). A companhia fechou o trimestre com margem EBTIDA de 79,2%, totalizando R$ 307,3 milhões – crescimento de 2,7% frente ao último trimestre de 2009 e redução de 13,3% comparado ao mesmo período do ano anterior.

A queda em relação ao primeiro trimestre de 2009 tem a influência de dois fatores. Um deles é a provisão para redução de receita de R$ 21,3 milhões, decorrente do segundo ciclo de revisão tarifária periódica e referente ao período de janeiro a março de 2010. Este segundo ciclo estava previsto, contratualmente, para ocorrer em julho de 2009 e foi postergado para julho de 2010. Em 21 de dezembro de 2009, a ANEEL publicou resolução para realização da revisão tarifária do período, onde definiu que o resultado do reposicionamento tarifário teria seus efeitos a partir de 1º de julho de 2009. De acordo com tal retroatividade e considerando a redução do custo de capital, para este segundo ciclo, de 9,18% para 7,24%, a CTEEP reconheceu a redução da receitas em suas demonstrações financeiras, correspondente ao período de julho a dezembro de 2009.

Outro fator é a redução da parcela de ajuste do ciclo 2009/2010 de R$ 22,98 milhões, referente à correção do acordo das distribuidoras CPFL Paulista e CPEE (Companhia Paulista de Energia Elétrica), em 13 de janeiro de 2009, no qual a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estabeleceu os valores devidos pelas distribuidoras à CTEEP. Em 9 de março de 2010, a agência alterou a resolução e determinou que a companhia devolvesse os valores recebidos a mais dentro do próprio ciclo tarifário e sem atualização monetária.

O endividamento da CTEEP, consolidado em 31 de março, somou R$ 1,54 bilhão. Do total dessa dívida, R$ 691,7 milhões (44,8%) estavam vinculados a contratos de empréstimo junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social). No primeiro quarto deste ano, a companhia distribuiu R$ 61,9 milhões em juros sobre o capital próprio, correspondente a R$ 0,411002 por ação, referente ao exercício de 2010, e R$ 290,9 milhões de dividendos (R$ 1,931412 por ação), totalizando R$ 352,9 milhões em proventos aos seus acionistas.

De janeiro a março foram realizados, ainda, mais de 44,3 mil negócios com ações preferenciais da companhia na Bovespa, sendo que o volume financeiro médio diário negociado foi de R$ 8 milhões. Nestes três meses, o IBOVESPA apresentou alta de 2,6% e o índice de Energia Elétrica (IEE) teve queda de 0,44%, enquanto as ações ordinárias (TRPL3) e preferenciais (TRPL4) da CTEEP fecharam o período cotadas a R$ 48,50 e R$ 46,85, redução de 3,10% e 9,47%, respectivamente.

No próximo dia 17 (segunda-feira), às 15h30, a companhia realizará uma teleconferência aos acionistas, investidores e analistas de mercado para divulgação dos resultados do primeiro trimestre de 2010. Telefone para conexão: (11) 4688-6361. Senha para os participantes: CTEEP.

Sistema de transmissão

A Receita Anual Permitida (RAP), principal fonte de receita da Companhia por meio do uso de sistema de transmissão por outras concessionárias do serviço público de energia elétrica, por agentes do setor e por consumidores livres, atingiu, no primeiro trimestre, R$ 436 milhões. Do total, R$ 7,2 milhões são de reforços nos ativos de transmissão energizados de janeiro a março.

Já a operação da subsidiária IEMG (Interligação Elétrica Minas Gerais), energizada em dezembro de 2008, fruto da conquista de novas concessões, gerou incremento de R$ 1,9 milhão, reconhecida na receita consolidada da CTEEP.

A performance operacional da companhia mantém desempenho superior em relação aos principais indicadores de análise usados pelo setor: a média da disponibilidade de seus ativos (linhas de transmissão, reatores e transformadores) é acima de 99,96%. A receita da CTEEP está diretamente ligada à disponibilidade de seus ativos, por isso investe permanentemente para garantir eficiência e qualidade na operação.

No primeiro trimestre de 2010, a CTEEP divulgou seu Plano de Investimentos Plurianual 2010-2012, com previsão de R$ 1,9 bilhão. Dentro do plano, a companhia tem permanecido com investimentos na casa de R$ 1,23 bilhão direcionado para o atendimento da rede básica, como reforços, ampliações e manutenções no sistema, além de novas conexões. Do total, R$ 672 milhões serão aportes de capital em empresas que a companhia tem participação acionária – Interligação Elétrica Minas Gerais (IEMG), Interligação Elétrica Norte e Nordeste (IENNE), Interligação Elétrica Pinheiros (IE Pinheiros), Interligação Elétrica Sul (IE Sul), Interligação Elétrica Madeira (IE Madeira) e Serra do Japi, que foram constituídas a partir da conquistas dos leilões realizados desde 2007.

Dentro do Plano de Investimentos Plurianual, este ano, a companhia prevê aplicar R$ 793,8 milhões, considerando projetos de aumento de capacidade, construção de novas linhas e instalação de equipamentos provenientes de autorizações da ANEEL, ou seja, para o atendimento da rede básica e DITs, como reforços, ampliações e manutenções no sistema, além de novas conexões, bem como aportes nas subsidiárias. A CTEEP tem como premissa buscar apoio financeiro de diferentes fontes para financiar seus investimentos, seja nos projetos de reforços, novas conexões, manutenção, telecomunicações, bem como nos aportes em suas subsidiárias.

CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista
A CTEEP é uma companhia da ISA, que detém mais de 37% do capital total e opera uma complexa rede de transmissão, por onde trafegam 30% da energia produzida no Brasil e 60% da eletricidade consumida no Sudeste do País. Seu sistema elétrico é composto por 12.271 km de linhas, 18.698 km de circuitos de transmissão e 105 subestações com capacidade de transformação de 43.223 MVA. Com uma extensa malha de linhas de transmissão e subestações em todo o estado de São Paulo, atende concessionárias de distribuição, consumidores de grande porte e ao exigente mercado brasileiro. Com as conquistas de novas concessões nos últimos leilões de transmissão, a CTEEP hoje está presente em doze estados brasileiros. Seu lucro líquido em 2009 foi de R$ 828 milhões.

ISA
Atua nos setores elétricos e de telecomunicações. Maior transmissor de energia da América Latina, o grupo possui 37.629 quilômetros de circuito de alta tensão e mantém atividades de transporte e serviços associados, como a operação e administração dos mercados de energia. É formado pelas seguintes empresas no setor de eletricidade: ISA, Transelca, ISA Peru, Red de Energia del Peru, Consorcio TransMantaro, ISA Bolívia, XM – Compañia de Expertos em Mercados e CTEEP. Em telecomunicações, atua na Colômbia e Peru com a empresa Internexa.
 
Informações para Imprensa
CDI Comunicação Corporativa
www.cdicom.com.br- (55 11) 3817-7900
Mariana Bertolini – mariana@cdicom.com.br- (55 11) 3817-7913
Mariangela Morenghi – mariangela@cdicom.com.br- (55 11) 3817-7946
Anaísa Silva – anaisa@cdicom.com.br- (55 11) 3817-7917
 
Voltar