A partir de uma participação expressiva nos leilões da ANEEL, a ISA CTEEP arrematou lotes e constituiu oito subsidiárias para a prestação dos serviços públicos de transmissão de energia elétrica:

IENNE

IENNE – Interligação Elétrica Norte e Nordeste

Formada pelas linhas Colinas (Tocantins) – Ribeiro Gonçalves (Piauí) e Ribeiro Gonçalves – São João do Piauí (Piauí), ambas em 500 kV, totalizando 720 quilômetros. Sua Receita Anual Permitida (RAP) para o ciclo 2014/2015 de R$ 36,5 milhões.

IEMG

IEMG – Interligação Elétrica de Minas Gerais

Conta com a linha de transmissão 500 kV Neves 1 – Mesquita (Minas Gerais), com extensão de 172 quilômetros e que liga a subestação Neves 1 à subestação Mesquita, passando por 14 municípios mineiros entre as cidades de Contagem e Ipatinga. Sua RAP para o ciclo 2014/2015 é de R$ 14,9 milhões. 

IE SUL

IE SUL – Interligação Elétrica Sul

A IESUL é responsável pelas subestações 230/138 kV Scharlau e 230/69 kV Forquilhinha, bem como as linhas de transmissão 230 kV Nova Santa Rita-Scharlau (23 km), 230 kV Joinville Norte-Curitiba (100 km) e 230 kV Jorge Lacerda B-Siderópolis (50 km), além do seccionamento 230 kV Siderópolis-Lajeado Grande (12 km). O projeto tem extensão de 173 quilômetros e capacidade de transformação de 750 MVA. A RAP da IESUL para o ciclo 2014/2015 é de R$ 15,3 milhões.

Pinheiros

Pinheiros – Interligação Elétrica Pinheiros 

Esta subsidiária é composta pelas subestações 345/138-88 kV Piratininga II, 440/138 kV Mirassol II, 440/138 kV Getulina, 440/138 kV Araras, 345/138 kV Atibaia II e 345/88 kV Itapeti; e pela linha de transmissão em (1,5 km), além da linha de transmissão 345 kV Interlagos – Piratininga II.  Esses empreendimentos estão localizados no Estado de São Paulo e totalizam 2.800 MVA de potência instalada e  5 quilômetros de extensão. A RAP para o ciclo 2014/2015 é de R$ 46,1 milhões.

IE Madeira

IE Madeira – Interligação Elétrica Madeira 

A IE Madeira é responsável pela linha de transmissão Porto Velho-Araraquara II, bem como por uma estação retificadora em Rondônia e uma inversora em São Paulo, que transformam alternada em corrente contínua e vice-versa. O projeto totaliza 2.375 quilômetros de extensão e 6.100 MVA de transformação. Para o ciclo 2014/2015, a RAP é de R$ 416,2 milhões.

Serra do Japi

Serra do Japi – Interligação Serra do Japi 

É constituída pelas subestações 440/138-88 kV Jandira e 440/138-88 kV Salto, localizadas no Estado de São Paulo. Esses empreendimentos totalizam 10,9 quilômetros e 1.600 MVA, com RAP para o ciclo 2014/2015 de R$ 52,7 milhões.

IE Garanhuns

IE Garanhuns – Interligação Elétrica Garanhuns 

É composta pelas subestações Garanhuns 500/230 kV e Pau Ferro 500/230 kV; e pelas linhas de transmissão Luiz Gonzaga-Garanhuns 500 kV, Garanhuns-Pau Ferro 500 kV, Garanhuns-Campina Grande III 500 kV, Garanhuns-Angelim 230 kV, e pelos seccionamentos das linhas Angelim II-Recife II 500 kV, Luiz Gonzaga-Angelim II, 500kV e Paulo Afonso-Angelim II 230 KV (2 km).

A infraestrutura da Garanhuns totaliza 832,2 quilômetros e 2.100 MVA, na tensão de 500 kV. A RAP para o ciclo 2014/20015 é de R$ 88,3 milhões.  

Evrecy

Evrecy Participações Ltda.

A subsidiária é formada pelas linhas de transmissão 230 kV Aimorés-Mascarenhas (circuito 1), 230 kV Governador Valadares-Conselheiro Pena e 230 kV Conselheiro Pena-Aimorés, que totalizam 154 quilômetros, e pela subestação 230/138 kV Mascarenhas (450 MVA).  A RAP da Evrecy para o ciclo 2014/2015 é de R$ 13,1 milhões.

Paraguaçu – Interligação Elétrica Paraguaçu 

Em fase de construção, esse empreendimento está localizado na Bahia e Minas Gerais. O projeto conta com a linha de transmissão 500 kV Poções III – Padre Paraíso 2 C2, com 338 km.

Aimorés – Interligação Elétrica Aimorés 

Localizado em Minas Gerais, o projeto é formado pela linha de transmissão 500 kV Padre Paraíso 2 – Governador Valadares 6 C2, com 208 km. A construção desse empreendimento está em andamento.

Itaúnas – Interligação Elétrica Itaúnas 

Composto pela linha de transmissão 345 kV Viana 2 – João Neiva 2, com 79 km; e pela subestação 345/138 kV João Neiva 2. O projeto, em fase de construção, está localizado no Espírito Santo.

Atualizado em 31 de março de 2017.